Produção do gin artesanal High Montain é feita a 1.200 metros de altitude, em São Francisco Xavier. Foto: Degusta Vale

Em meio às montanhas e cachoeiras da Mantiqueira, a 1.200 metros de altitude, está a destilaria Alquimistas da Serra, no distrito de São Francisco Xavier. É de uma casinha recém-reformada, por meses um laboratório de estudos e experimentos, que está sendo produzido o primeiro gin artesanal que se tem notícia na região, o High Montain.

A ideia é do administrador paulistano Mauro Orlando, que há 19 anos vive em São Chico e cuida de negócios na área gastronômica. Desde que chegou ao vilarejo, o ex-funcionário da IBM inaugurou os restaurantes João de Barro e Serra das Águas e o bar Bem-te-vi. Já fez também cerveja, mas por força do destino, há dois anos decidiu unir a formação em bartender e os estudos em destilaria, para criar um produto que pudesse ser comercializado em outras regiões.

“Fiquei um ano só experimentando até chegar na fórmula desse gin, que leva  ervas que eu tenho aqui fora. Quando deu certo, comecei a fazer pra valer e está estourando, porque ele é leve e não tem nada ingredientes artificias”, disse Mauro.

Além da predominância de zimbro, o High Mountain segue a regra dos bons gins e combina vários botânicos na receita: semente de coentro, raiz de Angélica, noz moscada, cardamomo, folha de amora, pimenta rosa, pimenta Jamaica, casca de limão cravo e capim limão. Outro diferencial que confere qualidade à bebida é a qualidade da água que corre na porta da destilaria.

“Tenho uma nascente maravilhosa aqui na propriedade e assim como o cultivo de truta, a destilaria também exige água boa em abundância. Essa água passa por um filtro, onde chego a zero ppm (partes por milhão). Dificilmente você vai conseguir uma bebida alcoólica com essa propriedade. E no meu gin é zero, você só tem o sabor ali”, contou.

ESTRUTURA. A destilaria de Mauro, que tem capacidade para produzir 100 litros de gin por vez – são seis horas, em média de preparo, mais uma semana de maturação – começa a ficar pequena.  Ainda mais porque o master distiller está apostando numa ideia pouco explorada no Brasil, os gins envazados em barris, já na combinação clássica com tônica, também artesanal, para em poucos segundos estar nas mãos do clientes.

“A embalagem é retornável, o barril pode ser de 10 e 50 litros, você apertou aqui, pronto, sai gin. Isso agiliza o atendimento em bares e festas. Ter essa bebida assim, na torneira, é algo raro no Brasil”, afirmou Mauro.

Por enquanto, o High Mountain é comercializado apenas em São Francisco Xavier. No distrito, há três estabelecimentos que já têm a sua própria fórmula de gin artesanal, que foram criadas por encomenda pelo Mauro. No próximo mês, a novidade do barril de gin e tônica chega a São José dos Campos, com lançamento no Empório Hopfields, que de oito, vai lançar 15 torneiras no bar, sendo uma com a bebida da Mantiqueira.

“Nossa empresa é inspirada nos alquimistas: eles começaram a química moderna, inventaram o destilador e acreditavam que se conseguissem extrair a parte mais pura de uma erva para consumo, se purificavam. E hoje em dia é a mesma coisa: queremos uma alimentação de qualidade, não queremos mais química. É isso que fazemos aqui. Nunca vamos usar conservantes, só coisas naturais”, finalizou.

SERVIÇO. Para saber mais sobre o gin High Muontain, produzido no distrito de São Francisco Xavier, acesse o perfil da bebida no Instagram. Mais informações: (12) 99767-1661.

Deixe uma Resposta

catorze + 14 =