Café com bolo de milho cremoso do Republique du Café. Foto: Andréa Leite

Neste domingo, dia 24 de maio, é celebrado o Dia Nacional do Café. A bebida, que tem ganhado destaque no país ao longo dos anos, especialmente por conta da popularização das cafeterias e dos cafés especiais, teve seu consumo modificado nos últimos meses em todo mundo. Reflexo da pandemia provocada pelo novo coronavírus.

No Brasil não foi diferente. No entanto, se por um lado o consumo geral apresentou queda com o fechamento das cafeterias, por outro, as vendas pela internet cresceram, puxadas principalmente pelos amantes da bebida já inseridos no universo dos cafés especiais. Entre os itens procurados não estão só os grãos, mas também acessórios para produção da bebida e cursos.

Dados da BSCA (Associação Brasileira de Cafés Especiais) mostram que as vendas online cresceram cerca de 50%, segundo pesquisa realizada com associados. Entre os entrevistados de todo o país, houve relatos de negócios que se mantiveram estáveis, enquanto outros chegaram a dobrar as vendas pelos canais digitais.

Café do Republique. Foto: Divulgação

De acordo com a empresária e barista Sofia Androulidakis, do Republique Du Café, de Taubaté, há clientes fiéis que consomem os produtos da cafeteria semanalmente por meio do delivery e também do drive thru. Além de diversas bebidas quentes e frias à base de café, a venda de grãos e pó também está em alta.

“São 20 tipos de cafés disponíveis, em pacotes de 250, 500 gramas ou à granel, dependendo do produtor. A moagem também é feita de acordo com o método de extração que o cliente utiliza em casa, pois isso interfere no resultado e na qualidade final da bebida”, conta.

No Republique, os cafés têm pontuação entre 84 e 95 (pela BSCA). Ela lembra que com 80 pontos o produto já é considerado especial, mas, segundo Sofia, a partir de 84 é que ele começa a apresentar características diferenciadas e mais interessantes.

“A maioria dos clientes diz que um bom café eles só tomam na cafeteria, mas diante do isolamento, estão comprando mais cafés para fazer em casa. E esses clientes têm se mostrado mais interessados nas dicas para extrair a bebida e aprenderem outras receitas que têm o café como base. E a gente adora ensinar pra eles”, conta Sofia.

Se você, assim como eu, não abre mão das harmonizações com café, vale conferir as opções oferecidas pelo Republique. Entre as novidades está o bolo de milho com cobertura cremosa. A receita, sucesso na cafeteria na versão individual, agora é feita sob encomenda e chega quentinha à casa do cliente.

Há ainda o bolo de cenoura com brigadeiro e cobertura de ganache de chocolate, de chocolate com frutas vermelhas, além de doces, chocolates veganos (versão ao leite de amêndoas, 70% e branco), tortas e lanches feitos com pães de fermentação natural.

Torra de café no Mestre Cafeeiro: um dos cursos online disponíveis na escola. Foto: Divulgação

Cursos. O momento atual também têm refletido na procura por cursos online ligados ao café. Elvio Junior, idealizador do Mestre Cafeeiro – Escola de Café, de São José dos Campos, conta que desde o início da pandemia, o crescimento na procura foi de cerca de 200%.

“Atualmente estamos com o curso online de torra e também de um software específico para o processo. Agora estou finalizando o curso de classificação e outro para estudar as origens, da planta até a bebida chegar à xícara do cliente”, afirma Elvio.

A procura pela escola de cafés é feita tanto por pessoas que buscam conhecimento, e querem se profissionalizar na área, até por aqueles que procuram apenas uma alternativa de entretenimento durante a quarentena.

E por meio do Mestre Cafeeiro, que também presta consultoria para cafeterias, Elvio ainda faz venda direta de uma variedade de grãos e pós de cafés especiais para os clientes produzirem e consumirem a bebida em casa.

“Se eu puder dar uma dica para ter uma bebida de qualidade em casa é: invista em um moinho, que custa entre R$ 100 e R$ 150 reais. Melhora muito a qualidade da bebida. E compre café de qualidade e de quem vende perto da sua casa. Assim a gente também ajuda a economia local”, lembra.

Republique Du Café
WhatsApp (12) 98231-9424 ou Ifood
Aberto das 9h às 18h. Fecha terças e feriados

Mestre Cafeeiro

www.mestrecafeeiro.com.br
Tel. ( 12) 98876-3119

Deixe uma Resposta

quinze + 18 =