Em 2017, Lucas Sant’Ana e Douglas Leite conheceram casal cervejeiro e abraçaram a organização do Festival da Cerveja Artesanal do Vale. A parceria rendeu a criação da hamburgueria Fucking Crazy Boss, em processo de expansão, e outros negócios para o grupo. Foto: Degusta Vale.

Se você também imaginava que o nome Fucking Crazy Boss era um incentivo para sair do trabalho, afogar as mágoas e malhar o chefe, na companhia de burger e chope artesanal, calma, pois você não está sozinho nessa! O nome da hamburgueria, localizada na praça Pedro América, em São José, foi inspirado nos comerciais das décadas de 80 e 90: “o patrão ficou louco, meu!”

E, à primeira vista, a expressão deve ter sido, literalmente, o que a maioria das pessoas pensou sobre os sócios Lucas Sant’Ana, Douglas Leite e Rafaela Emerim que, há quase dois anos, sonhavam em abrir uma hamburgueria para vender lanches e chopes a preços populares.

O fato é que para chegar até a inauguração da hamburgueria, além do lançamento dos smash burgers, motivo principal dessa pauta, vamos precisar voltar em 2017, quando Rafa Emerim, sommelier de cerveja, realizou a primeira edição do Festival de Cerveja Artesanal do Vale do Paraíba.

“Ela fez o festival e no ano seguinte, nos conhecemos. Sou formado em cinema, o Douglas é publicitário, então, fomos ajudá-la nessa área.  Temos uma produtora de vídeos, começamos a trabalhar, criamos o hábito de tomar chope e fazer hambúrguer. Assim, surgiu a ideia do Fucking Crazy Boss”, contou o sócio-proprietário Lucas Henrique Sant’Ana.

A essa altura do texto você já deve imaginar o desfecho. Antes da segunda edição do Festival de Cerveja Artesanal do Vale ocorrer em 2017, eles já tinha nome, logo, paleta de cores e produtos definidos para lançar o Crazy Boss que em novembro desse ano comemora dois anos.

“Colocamos uma meta de lucro para o festival para abrir a hamburgueria. O festival teve 6 mil pessoas na segunda edição, mas o retorno não foi o esperado, lucramos R$ 17 mil. Ao invés de dividir, concordamos em montar a hamburgueria, fizemos um mutirão com os nossos pais e amigos para reformar o ponto e inauguramos com chope a R$ 1”, disse Lucas.

SUCESSO. A ideia de vender burger bom e barato, atrelada à estratégia de marketing de vender chope a R$ 1 para quem fosse à inauguração vestindo azul (era novembro, mês de conscientização sobre o câncer de próstata), consagrou os sócios logo na primeira noite. Da expectativa de vender 50 lanches, foram 400.

De lá pra cá, o quarteto tem expandido os negócios. Tanto que o Fucking Crazy Boss vai ganhar outra unidade na região sul de São José dos Campos, próximo ao Centro da Juventude, com inauguração prevista para setembro. Em maio do ano passado, os sócios inauguraram também a Republic CA, com o mesmo conceito de pizza e chope a preços acessíveis e, na última semana, o Festival da Cerveja, onde toda a história começou, alcançou a marca de mais de 10 mil pessoas. E o lucro? Provavelmente será investido na primeira unidade do Boss em São Paulo.

NOVIDADE. Ah, antes que eu me esqueça, temos os smash burgers. Isso mesmo, o time de sócios, com idade média de 29 e 30 anos, lançou na última semana os “burgers de guerrilha”, que são rápidos de serem feitos e podem ser comercializados a um preço justo. Os lanches tradicionais, já consagrados no cardápio do Boss, serão mantidos.

“O smash é uma tendência no mundo inteiro que está crescendo no Brasil. Em média, ele demora um minuto e meio para sair da chapa, ir para o pão e seguir para o cliente. Então, tem a pegada do Boss, que sempre está cheio e tem a rotatividade grande”, finalizou Lucas Sant’Ana.

SERVIÇO. A hamburgueria Fucking Crazy Boss fica na praça Pedro Américo, 49 – Vila Ema, em São José.

De terça a quinta-feira, o horário de funcionamento é das 18h à meia-noite; sábado a casa abre das 18 à 01h e aos domingos, das 18h às 23h.

Deixe uma Resposta

treze + três =