Caio Bonneau é bartender premiado, colunista do Degusta Vale e atualmente vive em Ubatuba: Fotos: André Yamamoto

Em todos esses anos que trabalho atrás do balcão pude conhecer algumas regiões do Brasil. Sempre me encantei pela cultura local, frutas, infusões, entre outras riquezas que na maioria das vezes não se refletem nos bares.

Quando vivi em Itacaré (BA) notei que mesmo despretensiosamente a cultura regional é bem aproveitada por lá. Bares e quiosques utilizam suas frutas no preparo de drinques e encantam os turistas que além de levar na memória suas lindas praias, também carregam na lembrança os sabores daquele paraíso.

Só de pensar já me vem o sabor do Umbu. Lembro também do cheiro da seriguela que era vendida pelos produtores locais com carrinhos de mão. No entanto, naquela época, eu não notava a importância dessa atitude que valoriza os produtores locais, fortalece o turismo e ainda influencia hábitos de consumo.

Há dois anos vim morar em Ubatuba (SP), cidade que já visitava frequentemente desde a minha infância e ainda assim as únicas frutas que conhecia era o Cambuci e o Jussara. A partir desta tomada de consciência, sobre valorizar o que é local, comecei a buscar por frutas e especiarias da região. Tive uma grande surpresa ao descobrir produtos sensacionais que me deixaram de “queixo caído.”

Riqueza. Existe uma grande quantidade de ingredientes que eu nunca tinha ouvido falar como Cambucá, Araçá, Mexerica Verde, Pacová, Cajá-Mirim e por aí vai. Hoje, cada vez mais os estabelecimentos e profissionais da gastronomia começam a perceber a importância de valorizar os ingredientes locais, porém, ainda são poucos que cultivam essa visão.

Eu acredito que nós, do Vale do Paraíba, Litoral e Serra da Mantiqueira, devemos nos apropriar da nossa cultura, das nossas riquezas, tratando-as com mais carinho, trazendo tudo isso para o nosso dia a dia no bar.

Coloque essa reflexão nos seus drinques, conheça produtores, feirantes, visite alambiques, use geleias, doces típicos e até mesmo peças artesanais, feitas à mão. Tenho certeza que tudo isso irá enriquecer os seus coquetéis, encantar ainda mais o seu cliente ou surpreender os seus amigos no próximo encontro.

Valorize a sua cidade, se orgulhe dela e aproveite cada gole que ela possa te proporcionar!

BIRITINHA ROCOCÓ

_MG_9852

Ingredientes
40 ml de calda de mamão rococó
30 ml de suco de limão cravo
10 folhas de hortelã
7 0ml de cachaça envelhecida em bálsamo

1 – Em um pote de vidro de aproximadamente 500ml, adicione todos os ingredientes.

2 –complete 3/4 do pote com gelo quebrado e mexa bem. Utilizei uma colher de pau, mas fique à vontade para mexer com uma bailarina ou qualquer colher, pois mexer bem fará com que o drinque fique bem gelado e tenha uma boa diluição, tornando o drinque mais leve e agradável de ser consumido.

3 – Complete com gelo quebrado e decore utilizando um ramo de hortelã, um pedaço de mamão rococó e um artesanato bacana que você encontrar nas lojinhas de sua cidade.

_MG_9768_MG_9821_MG_9871

Nota importante: esse coquetel foi criado com os ingredientes encontrados em Ubatuba. A ideia é que ele sirva de ilustração e inspiração para que vocês possam criar os seus próprios coquetéis, usando geleias, frutas e tudo mais que sua terrinha possa proporcionar.

Deixe uma Resposta

cinco × cinco =